Arte, Geral, Moda

TCC

Como prometido venho novamente mostrar o andamento do meu projeto do tcc. Sei que se passou um tempo, mas foi necessário para conseguir consolidar algumas ideias e colocar em prática o que andei pensando. Vou colocar abaixo o novo mapa mental da coleção para que fique mais fácil de identificar as mudanças.

Ao longo dessa “jornada” realizei alguns experimentos que não deram certo, porém, estão me ajudando a traçar um caminho mais consistente. Acredito que seja melhor ilustrar esse caminho com algumas das imagens do meu caderno de desenhos.

Colocando tudo na mesa em minha primeira entrega do bimestre vi que ainda faltava explorar alguma coisa e, a partir de um insight que tive uma noite antes de dormir, mudei minha coleção inteira. Como a coleção e a ideia ainda estão em desenvolvimento, vou mostrar algumas fotos da pesquisa de materiais e inspirações que tenho feito.

Vou finalizar o registro por aqui pois tenho que escrever a monografia e começar a desenvolver mais algumas coisas. Estou aberta a qualquer dúvida, comentários e sugestões. Beijos e ate o próximo post…

 

Anúncios
Geral, Moda

Ano de TCC

Oii, tudo bem?

Não sei se você sabe, mas curso design de moda em São Paulo e este é o meu último ano. Em minha faculdade, para o trabalho de conclusão do curso, temos que escolher um tema, segmento, qual a abordagem, público alvo, etc.. são vários pontos que precisamos definir e ter em mente durante o projeto (em breve faço um post com todos os detalhes).

Durante os três anos que cursei moda postei pouquíssimas coisas no blog sobre e então, neste ano tão importante, resolvi relatar desde o início desse desenvolvimento para que seja como um diário online sobre meu trabalho e cotidiano.

 Tema

Desde a metade de 2017 tentei encontrar o “tema ideal”, mas não obtive resultado até então. Pensei em fazer sobre minhas viagens à Londres, O Basquiat, arte contemporânea, A Zaha Hadid, A Virginia Wolf, Criptomoedas e finalmente sobre o Narcisismo. Pesquisei um pouco sobre cada tema e escolhi de fato trabalhar mais precisamente sobre o Narcisismo por ser um tema atual, com relevância social, pessoal e acadêmica acredito que será um trabalho importante.

Após escolher o tema, pesquisei alguns livros que gostaria de ler para entender sobre o assunto e aqui estão os primeiros títulos pelos quais me interessei:

 

  • A Sociedade do Espetáculo – Guy Debord
  • O que vemos, o que nos olha – Georges Didi-Huberman
  • Moda: uma filosofia – Lars Svendsen
  • Design para um mundo complexo – Francisco França e Rafael Cardoso
  • O Império do Efêmero – Gilles Lipovetsky
  • Introdução ao narcisismo: ensaios de metapsicologia e outros textos – Sigmund Freud
  • Psicologia das Massas e a Análise do Eu – Sigmund Freud
  • O Mal-estar na Civilização – Sigmund Freud
  • Modernidade Líquida – Zygmunt Bauman
  • A sociedade de consumo – Jean Baudrillard
  • Cibercultura – Pierre Lévy
  • A Era do Vazio – Gilles Lipovetsky
  • A felicidade paradoxal: ensaios sobre a sociedade de hiperconsumo – Gilles Lipovetsky 
  • Os Tempos Hipermodernos – Gilles Lipovetsky
  • Moda contemporânea: quatro ou cinco conexões possíveis – Cristiane Mesquita
  • The Narcissism Epidemic: Living in the Age of Entitlement – W. Keith Campbell
  • Generation Me: Why Today’s Young Americans Are More Confident, Assertive, Entitled–and More Miserable Than Ever Before – Jean M. Twenge

Por enquanto é isso, vou mergulhar em alguns livros, artigos e pesquisar mais sobre o assunto. Depois conto mais um pouco dessa jornada aqui!

Se você está passando pela mesma fase, tem o tema parecido ou alguma outra sugestão de livro, não deixe de comentar abaixo! Um beijo e até o próximo post…

Geral, LifeStyle, Moda, Universo Masculino

A moda como forma de comunicação

Na época em que vivemos torna-se ainda mais fácil o acesso as notícias e a altíssima exposição pessoal por conta das redes sociais, isso acaba gerando uma importância extrema com a imagem. Vemos casos onde pessoas pagam milhões para ficarem parecidas com celebridades, gastam seu salário inteiro com roupas ou mesmo uma imagem modificada em programas de edição. Infelizmente toda essa preocupação com o que as pessoas vão pensar e muitas informações de diversas áreas bombardeando a cabeça, geram crises de ansiedade, depressão e solidão.

Da mesma forma que Georg Simmel diz que a moda é um “vasto fenômeno social, que se aplica a todas as áreas sociais, onde a roupa é uma manifestação entre
outras” (SIMMEL, 1905, citado por SVENDSEN, 2008), podemos dizer que está na moda ter determinado carro, contratar o arquiteto x para desenhar seu quarto ou como citado anteriormente, fazer transformações para se encaixar no “padrão de beleza ideal”, mas com tantas manifestações e pensamentos distintos em toda parte do globo, como podemos dizer o que é o “padrão de beleza ideal”? e quem nos “impõe” isso?

A mídia é a culpa disso. Acreditamos que elegemos algumas personalidades de forma inconsciente, seja pelo instagram, seguindo e curtindo suas fotos ou mesmo pela televisão, youtube e outros canais de comunicação. Essas personalidades muitas vezes utilizam do corpo como forma de expressão para mostrar à sociedade quem elas são, o que estão fazendo, comendo, vestindo e até mesmo pensando. Tornou-se moda seguir o que essas pessoas fazem e se você não segue esses influenciadores, está fora da moda. O que muitas pessoas não sabem, ou se fazem desentendidas, é que por trás dessas pessoas existe toda uma estratégia para alcançar um determinado público alvo. O marketing feito em cima da máscara que essas pessoas tem que passar é enorme.

Os influencers muitas vezes tem que passar o padrão de vida ideal e esconder/ omitir alguns fatos e pensamentos, pois mesmo com várias empresas mostrando o “Behind the scenes”, ninguém quer realmente ver o lado ruim das coisas, pois sempre que mundo está passando por dificuldades sociais, econômicas e políticas, as pessoas tem o desejo de fuga da realidade e acabam querendo viver a vida do outro porque parece ser melhor que a sua.

 

Este trabalho foi desenvolvido durante o curso de moda no ano de 2017 por Michelle Douglas. O que você acha sobre o assunto? Beijos e até o próximo post…
Geral, Moda

AFINAL, O QUE É MODA?

Oi gente, tudo bem? Nesse post contarei um pouco, superficialmente, sobre o que é moda. Usei esse texto para a elaboração da minha monografia e agora na faculdade dei continuidade em um novo trabalho que postarei em breve sobre a história da lingerie, porém, afunilando mais para a historia da calcinha. Fique de olho!

 

mda

A raiz etimológica da palavra moda, introduzida na língua italiana em torno de 1650, é derivada do latim mos, que significa uso, costume, hábito, tradição, boas maneiras, moralidade e, ainda, lei, tipo, regra. Por esta lista de significados fica claro que, embora moda seja a expressão de uma orientação individual, essa orientação tem de enfrentar um sistema de regras sociais que definam o que pode ser considerado “na moda” em determinado momento local.(COBRA, 2007. p.9-10.)

Assim como Cobra, Lars (Svendensen, 2004, p. 20) afirma que A moda não diz respeito apenas à diferenciação de classes […], mas está relacionada à expressão de nossa individualidade. A roupa que vestimos pela manhã não deixa de ser moda, pois há fatores muito antigos até chegar a seu guarda-roupa, porém, de acordo com a percepção de cada um, esta moda pode estar “in” ou “out”, ou seja, agora ela pode estar em alta ou não. Podemos tomar como exemplo estes três gráficos.

grafico

O tempo é muito importante quando falamos de moda, pois como vemos no gráfico, ela varia e, de acordo com Jones, além de as pessoas precisarem, em sua maior parte, de várias trocas de roupa para usarem durante a semana, as roupas costumam ser frágeis, podendo gerar defeitos e posteriormente gerando a troca.

(Jones, 2012, p. 58-59) A troca é uma necessidade tanto prática quanto social[…] O comércio capitaliza a obsolência das roupas, e há uma expectativa não declarada de que renovemos nossos guarda-roupas[…].

O comércio, portanto, move desde antigamente uma parte da moda. Roupas que neste ano estão na moda, não estarão nos catálogos do próximo ano. A outra parte que começou a mover a moda foi a moderninade com a abolição de tradições. A mudança foi se tornando cada vez mais comum e, como Svendsen defende, (SVENDSEN, 2004, p.24)a moda é irracional, mudando pequenos detalhes rapidamente sem nenhuma razão aparente exceto a própria mudança. A liberdade nos tirou uma tradição, porém nos tornou escravos da mudança e cada vez que todos aderiram a esta mudança, chega a hora de mudar novamente. (Marc Froment-Meurice , 1995, p.23)Une saison en enfer: “Temos de ser completamente modernos”.

Com o surgimento de duas grandes revistas de moda, como a inglesa Lady’s Magazine (1770) e a alemã Jounal des Luxus und der Moden (1786), a propagação da moda foi se tornando cada vez mais rápida, servindo como fonte de informação do que era “in” e “out”, para homens. Nesta época então, a mídia começa a impor sua percepção de Belo.

Gostaria de descrever ainda mais sobre o assunto moda para acrescentar mais conteúdo desse assunto ao seu repertório então, farei outros posts em breve.

Moda não é um assunto banal, não são só futilidades. A moda gera emprego para milhares de pessoas, mas isso é assunto para um próximo post. Espero seu feedback, beijos e até o próximo post…

Geral, Moda

Roupas para magras

Oii meninas, tudo bem?

O post de hoje será dedicado as magrinhas!

Quem me acompanha há bastante tempo sabe que já fiz um post deste, mas como ainda há muitas pessoas pedindo resolvi fazer outro. Que tal saber quais são as roupas que indico a vocês e depois look’s lindos?

blusasss

Caso queira parecer que tem mais músculos, o ideal é usar roupas com listras horizontais, com estampas e larguinhas, como as roupas que mostrei acima. Várias destas roupas também conseguimos encontrar em Fast Fashions como C&A e Renner. Mostrarei abaixo algumas opções de looks para vocês.lookmagras2looksmagras

Agora me digam nos comentários qual look mais combina com você! Beijos e até o próximo post…